Notícias

24/02/2015

REGULAMENTO BRASILEIRO JEEP GAIOLA CROSS 2015

REGULAMENTO BRASILEIRO JEEP GAIOLA CROSS 2015

_____________________________________________________________________

Somente terá direito a participar do campeonato, bem como a receber seus respectivos prêmios, pilotos de Veículo 4x4 na categoria Jeep Cross Aspirado e Turbo e Veículo 4x2 na categoria Gaiola Cross Ar e Água, devidamente equipados com os itens de segurança que requerem este regulamento.

 

DO PILOTO:

Qualquer anormalidade nos equipamentos, pessoal ou do veículo, é de inteira responsabilidade do Piloto, eximindo os organizadores de qualquer culpabilidade no caso de acidentes ou eliminação da prova:

1.      O Piloto só larga se:

a-      Tiver feito sua inscrição;

b-      A inscriçãodeverá ser feita pelo site www.brasileirojeepgaiolacross.com.br.

No caso da prova da Fenajeep, os pilotos participantes do Campeonato Brasileiro têm sua inscrição feita pelo Sukão e o pagamento da mesma deverá ser feito na próxima prova, conforme acordo firmado com os pilotos.

c-      Efetuar o pagamento no valor de R$100,00 (cem reais);

d-     Assinar o Termo de responsabilidade;

e-      Estiver com os itens de segurança abaixo em dia:

- Capacete fechado, com trava (homologado pelo Inmetro), com viseira ou óculos;

-Camiseta ou camisa com manga, não será permitido ao piloto participar da prova sem camisa ou de regata;

-Calçado fechado;

-Calça comprida ou macacão, não será permitido bermuda.

 

DO VEÍCULO:

1.      É necessário que o veículo possua:

- Santo Antônio e gaiola fixados no Chassi, com travamentos. O mesmo deve ser resistente para que possa proteger o piloto em caso de capotagem. Sugerimos canos de 2” com parede mínima de 2mm, se o cano for de medida menor a parede deve ser com mais de 2mm.

- Banco conchacom fixação no chassi ou na gaiola (não pode ser na chapa fina do assoalho, nem na fibra).

- Cinto de Segurançadeve ser de quatro ou cinco pontas com as regulagens para ajuste funcionando. Deve ser fixado no chassi ou na gaiola (não pode ser fixado no banco ou no assoalho).

2.      No veículo deve estar somente o piloto. Exceto em caso de demonstração, onde o co-piloto deverá seguir todas as regras de segurança, sendo o piloto o responsável.

3.      Terá que ter um Extintor de incêndio em lugar de fácil acesso.

4.      Recomendamos Chave geralno veículo (é opcional).

5.      O Motor do Jeep deve estar coberto pelo capô ou por uma lona. No caso de protótipos, segue a mesma regra.

6.      Deve estar em bom estado de conservação e com os quatro paralamas.

7.      Os veículos da Categoria Força Livre podem ter seus motores turbinados, com Blower ou Óxido Nitroso.

8.      Na Categoria Aspirado, os motores não podem conter nenhum equipamento que possa comprimir ar na Admissão. É liberado uso de  Óxido Nitroso.

9.      O Numeral deverá ser fixado no veículo em uma placa de 20x20 cm, no lado oposto do piloto e na frente (canto do pára-brisa). O número será fornecido pela cronometragem e valerá para todo o campeonato (exceto na FenaJeep ou se o piloto trocar de categoria). Na FenaJeep, o número  e o adesivo são fornecidos pela organização, de acordo com a inscrição. Já no Brasileiro, o adesivo é responsabilidade do piloto. Assim, caso não possua o número no veículo, pode ser penalizado com aumento de 500mS ou meio segundo em seu tempo total das pistas.

 

 

DA PISTA:

Atenção para 2015!

Os organizadores das etapas devem buscar orientações com José Henrique Ramos e Rony Algayer para mudanças de detalhes ou traçados de suas pistas. A finalidade é diminuir a velocidade e evitar possíveis acidentes.

1.      A ambulância e a retro-escavadeira devem estar sempre presentes na pista, sendo treino livre ou prova oficial.

2.      Caso a ambulância tenha que ausentar-se, a prova fica suspensa até o retorno da mesma.

3.      A pista deve ser dupla, circular e com separação de terra no centro. Deverá ter uma extensão mínima de 500 metros.

4.      O público tem que estar afastado a uma distância mínima de 20m. Caso contrário, deve ser feita uma contenção, que pode ser uma barreira de terra, uma trincheira ou pneus.

5.      São necessários, no mínimo quatro extintores, localizados em pontos estratégicos.

6.      Cada pista tem que ter a largura mínima de 3m.

7.      Em caso de curva de 180 graus, é obrigatório largura de 7m.

8.      Quando a pista for nova, ou seja, é a primeira prova ali organizada, sugere-se a contratação da organização do Brasileiro para acompanhar ou fazer alterações, caso seja necessário. José Henrique Ramos, o Alemão de Gravataí, e Rony Algayer foram destinados para tal situação e podem solicitar a presença de mais um membro da organização para acompanhá-los.

 

DA ÁREA DE BOXES:

É obrigatório infra-estrutura de:

1.      Banheiros  com  chuveiros quentes e uma pessoa responsável pela limpeza e manutenção dos mesmos.

2.      Iluminação noturna, tomadas com energia elétrica para acampamento das equipes e equipamentos para manutenção dos Jeeps.

3.      Água, para que as equipes possam acampar na área dos boxes (no máximo até 50m de distância da área de camping).

 

 

 

 

GERAIS DA PROVA:

1.      Horário da Prova.

a-      Treino Livre Sábado– Nas provas onde tem Categoria Gaiola, os organizadores podem cancelar o Treino Livre, realizando, assim, as tomadas de tempo de todas as categorias.

b-      Sábado– Caso não haja treino, a prova terá início às 13h, com a Categoria Gaiola, e término às 16h. A partir das 16h, inicia a tomada de tempo da Categoria Jeep, podendo ser apenas uma volta em cada pista.

c-      Domingo – A prova terá inicio às 9h, com volta de apresentação, e, na seqüência, inicio das tomadas de tempo, com parada às 11h, não importando quantas voltas cada piloto tenha dado. O horário pode ser alterado pelo organizador, dependendo do número de participantes.

d-     Se vier a chover antes que todos da fila tenham dado pelo menos uma volta, os tempos serão zerados.

e-      Se vier a chover após o fechamento de uma volta por piloto, ou no intervalo do meio dia, o tempo tomado de cada piloto será somado com o melhor tempo de uma nova tomada de  tempo na parte da tarde. Se o piloto não andou de manhã, ele terá o melhor tempo da tarde multiplicado por dois com uma penalidade de 500mS, ou meio segundo (somente em caso de chuva com duas tomadas de tempo).

           

 

IMPORTANTÍSSIMO:

1.      Será considerado o fechamento de uma volta por piloto no momento em que qualquer piloto for dar a segunda volta, não importando se muitos ainda não andaram. Só não anda quem não for para fila, não importando o motivo. Fique atento! Alinhe seu veículo na fila. Caso contrário, se chover de manhã após o fechamento da 1° volta e você não tiver andado, só terá o tempo da tarde para se classificar.

2.      A prova deve ter um intervalo de 1:30h para almoço e possível manutenção do veículo.

3.      Ao final da classificação às 16h, os dois próximos pilotos que estão alinhados terão direito a dar suas voltas.

4.      A hora exata sempre será fornecida pelo relógio da cronometragem.

5.      Foi criado uma comissão de fiscalização com os 4 pilotos escolhidos em reunião. São eles: Alemão, Algayer, Altemir e Antoniazzi.

6.      Essa comissão decidirá os contratempos que existirem durante a prova, cabendo a ela resolver os problemas que não estão descritos neste regulamento, e podendo intervir na decisão do Diretor de prova.

7.      A cronometragem será feita por foto célula. Na mesma, ficarão somente as pessoas responsáveis pelo trabalho e o diretor de prova.

8.      Os tempos serão divulgados a cada volta pelo narrador, sendo estes resultados computadorizados.

9.      Os troféus serão de responsabilidade do Jeep Clube que sedia a prova.

10.  Haverá troféu para o melhor preparador e para os campeões do Brasileiro nas duas categorias.

11.  O campeonato terá no máximo 8 provas.

12.  Fica a critério do organizador da prova molhar ou fazer melhorias na pista, desde que tenha consultado anteriormente a comissão de fiscalização.

13.  Será responsabilidade do Diretor de Prova a vistoria da pista e dos veículos participantes.

 

 

 

 

LARGADA:

1.      A cor verde na sinaleira indica que a pista está livre.

2.      A tomada de tempo é individual. Cada piloto abre e fecha o cronômetro de sua pista no momento em que passar pela foto célula.

3.      Caso o piloto largue antes da cor verde, terá sua largada queimada e receberá um aviso verbal. Se queimar novamente, perde a vez de andar e deve voltar ao final da fila.

4.      O piloto que estiver alinhado e tiver algum problema, terá 2 (dois) minutos para resolver. Passado esse tempo, ele perderá a volta da pista em que estava, ou seja, o piloto que está na outra pista dá a volta sozinho.

5.      Após isso, aquele piloto que perdeu a primeira volta, troca de pista e larga. Não conseguindo largar, volta para o final da fila.

6.      O piloto larga em uma pista e em seguida na outra (controle por brete).

7.      Poderá ter alguma alteração nessa regra em dias de chuva ou quando tiver muita poeira. Nesse caso, poderá largar um piloto e outro depois de 10 a 20 seg. tempo definido pela comissão.

8.      O veículo que tiver sem piloto na fila pode ser passado pelos que estiverem atrás.

9.      Não é permitido furar a fila. Se o veículo quebrar, volta no final da fila, independente se andou ou não. É permitido consertar o carro na fila, desde que não fique atrapalhando a passagem dos outros veículos.

 

 

GERAIS DO PILOTO:

1.      O piloto que participar da primeira prova estará competindo pelo Brasileiro de Jeep e Gaiola Cross.

2.      O numeral será escolhido no início do campeonato, valendo este até o término.

3.      O  veículo poderá ter mais de uma inscrição, desde que seja realizada no início da prova. Porém, não é permitida a troca do mesmo durante a prova.

4.      No veículo com duas ou mais inscrições, o primeiro piloto realiza as suas voltas e deixa o carro na pista para que, em seguida, o outro piloto possa andar.

5.      Cada piloto é responsável por todos os itens de segurança e pela conservação mecânica do seu veículo de competição. Assim, tem toda e qualquer responsabilidade sobre acidentes que porventura venham a ocorrer (ao piloto ou a terceiros). Dessa forma, o Jeep Clube e a organização do Brasileiro de Jeep e Gaiola Cross estarão isentos de qualquer responsabilidade.

6.      O Jeep Clube que sediar a prova fica isento de qualquer despesa do piloto, como Hospital, medicamento, consulta etc... Essas despesas são de responsabilidade do piloto.

7.      Não será cobrado ingresso do piloto e equipe.

8.      Será cobrada a inscrição do piloto que estiver participando do campeonato ou da prova no valor de  R$100,00.

9.      A receita das inscrições será depositada na conta do Jeep Clube organizador do evento.

10.  Não mais é permitido pagar sem estar presente no evento com o seu Veículo de Competição.

11.  O piloto que participar de todas as provas terá 2 (dois) pontos extras no final do campeonato.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DESCARTES:


Até 7 (sete) provas haverá 1 (um) descarte que pode ser de prova participada ou não.
Acima de 7 (sete) provas haverá dois descartes, sendo um da prova participada e outro da prova não participada. Caso o piloto tenha participado de todas as provas, acima de 7, será obrigado a descartar 2. Fica a critério do piloto quais provas quer descartar.

 

GERAIS DE CADA JEEP CLUB:

1.      O Clube organizador da etapa responsabiliza-se de enviar fotos da pista e material de divulgação via WEB para o responsável pelo Site através do campo CONTATO para que os mesmos sejam colocados no ar. 

2.      Cada Jeep Clube será responsável pelo seu evento, lembrando que devem ser tomadas as medidas de segurança e estrutura  necessárias para a realização.

3.      O Jeep Clube elegerá um diretor de prova, sendo este responsável pela mesma e tendo plenos poderes para fazer as alterações que achar necessárias na prova, com o aval da Organização.

4.      O sistema de cronometragem do Campeonato deverá ser o da Sukão Cronometragens (54 9968 0622). Essa equipe dirá quais as necessidades para instalação do sistema de cronometragem.

5.      A narração do evento também deverá ser do Toledo Produções (55 9955 1390). Consultar a equipe do Toledo para instalação dos equipamentos de som necessários para sua narração.

6.      O valor será o mesmo para todas as provas do CAMPEONATO BRASILEIRO. Caso os organizadores queiram que a prova seja cronometrada e narrada por mais de um dia, deverão consultar as partes.

7.      Este regulamento foi criado com os pilotos e os diretores de provas. Assim, todos estão cientes dos requisitos que constam nele.

8.      A organização deste campeonato se deu pelos Jeep Clubes de cada cidade promotora das etapas.

9.      Em caso de acidente, os organizadores da prova têm a responsabilidade de prestar os primeiros socorros na pista e providenciar a remoção do piloto até o atendimento adequado, de acordo com as circunstâncias.

 

 

CLASSIFICAÇÃO:

1.      Para a classificação, valerá a média dos melhores tempos obtidos no dia em cada pista.

2.      Para o resultado final, soma-se o melhor tempo, obtido em cada pista (interna e externa). A menor soma de tempo vence.

3.      Na largada final, após às 16h, os dez classificados das categorias Jeep Aspirado e Turbinado, e seis classificados das categorias Gaiola Ar e Água, largarão em ordem decrescente da classificação anterior.

4.      Quando o narrador chamar o piloto, o mesmo tem 2 minutos para alinhar e largar. Este critério vale tanto para a classificatória quanto para a final.

5.      Para a classificação final, todos os pilotos terão que largar alternadamente em ambas as pistas, ou, seja, consecutivamente, pista interna e pista externa, uma seguida da outra.

6.      Caso o piloto largue em uma pista e ocorra algum problema que o impossibilite de largar na outra, ele perde a volta que teria direito de dar na outra pista. Esta volta perdida não poderá ser realizada mais tarde.

7.      Ocorrendo invasão de pista com algum prejuízo, largará novamente somente o piloto prejudicado, que deverá desacelerar seu veículo e comunicar a cronometragem do fato ocorrido.

8.      Se houver corte do traçado da pista, o piloto terá a volta anulada.

9.      Vindo a chover no intervalo do meio dia ou pela manhã após fechar uma volta, dois tempos serão válidos, o da parte da manhã, até às 11:30h, e o da parte da tarde, até às 16h. A média será obtida somando-se estes dois tempos. Nesta situação não terá classificatória.

10.  Haverá troféu do 1º ao 5º colocado nas 4 categorias.

11.  A Premiação em dinheiro fica a critério do ORGANIZADOR de prova, não sendo obrigatória a mesma. Porém, se esta for divulgada anteriormente à realização da prova, deverá ser cumprida.

 

A PONTUAÇÃO DO CAMPEONATO SERÁ A SEGUINTE:

1º = COLOCADO - 10 PONTOS
2º = COLOCADO - 9 PONTOS
3º = COLOCADO - 8 PONTOS
4º = COLOCADO - 7 PONTOS
5º = COLOCADO - 6 PONTOS
6º = COLOCADO - 5 PONTOS
7º = COLOCADO - 4 PONTOS
8º = COLOCADO - 3 PONTOS
9º = COLOCADO - 2 PONTOS
10º = COLOCADO - 1 PONTO  

OBS:
A premiação e troféus devem ser “entregues imediatamente” após o término da prova.

 

 

PREMIAÇÃO FINAL DO CAMPEONATO:

1.      Caso ocorra empate, valerá o maior número de primeiros lugares, segundos lugares e assim sucessivamente até o 10º lugar. Para critério de desempate, só valerão as provas não descartadas.

2.      Se permanecer empate, valerá a melhor volta da pista de dentro deste dia (dia da final do campeonato).

3.      Haverá troféu do 1º ao 5º colocado nas duas categorias.

4.      Deverá ter troféu para o melhor mecânico/preparador de cada categoria.

 

AS CIDADES QUE IRÃO SEDIAR O CAMPEONATO BRASILEIRO DE JEEP GAIOLA CROSS ESTARÃO DIVULGADAS NO SITE DO CAMPEONATO:

www.brasileirojeepgaiolacross.com.br

O Calendário pode ser alterado a qualquer momento.

Este documento está em um programa aberto para edição. Caso seja apresentado durante a prova, terá validade somente o original, que se encontra em poderes da Cronometragem. 

 

Fones: (55) 8402-5970 c/ Sérgio Deitos, (55) 8115-9146 c/ Ari Endres ou (55) 9962-0003 c/ Elemar J. Beck
E-mail: contato@jeepclubehorizontina.com.br
© 2012 Jeep Club Horizontina, Todos os direitos reservados